Inflação alta de 2015 não é só energia elétrica

ipcasemenergiaÉ verdade que o forte aumento de energia elétrica entre janeiro e abril desse ano teve pesado impacto sobre a inflação do período [no IPCA-15, o item energia elétrica residencial acumula alta de 38,51%]. Apesar disso, seria equivocado dizer que a inflação alta desse ano é causada apenas pelo choque elétrico. Ao abrir o IPCA-15, disponível aqui para interessados, podemos retirar esse item do índice e verificar como se comportou a inflação no período sem influência direta do aumento de energia - efeitos indiretos, sobre outros preços, claro, são mais difíceis de serem retirados. Ao fazer isso, podemos observar que a inflação acumulada nos quatro primeiros meses do ano sai de 4,61% para 3,59% - as contas aqui. Alta ou baixa? Podemos comparar com os primeiros quatro meses de outros anos para ter uma ideia. É o que faço no gráfico ao lado [clique para melhor visualizar]. A inflação de 2015 só é menor do que a de 2003, essa influenciada pelo repasse cambial da eleição do ex-presidente Lula. Outra forma de ver como a inflação está consolidada no país é verificar a difusão (a quantidade de bens e serviços que sofreram variação positiva de preços): ela foi de 70,3% em média nos primeiros quatro meses de 2015. Bom, energia elétrica sozinha foi importante, mas não dá para dizer que é só isso, não é mesmo? Alguém pode pensar no câmbio e no repasse da atual desvalorização [assunto para outro post], mas a difusão do processo, bem como a análise ampliada do mesmo [como os núcleos de inflação] deixa dúvidas sobre se a inflação está elevada apenas por um realinhamento de preços. Com a palavra, o Banco Central...

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Print

Comente o que achou desse artigo

Outros artigos relacionados

FED Speeches: Quantificando a Incerteza da Política Monetária com IA e Python

Os discursos dos membros do FED podem dar indicativos relevantes sobre a condução da política monetária, como a percepção de incerteza na fala e na escolha das palavras. Sendo assim, monitorar e interpretar não é suficiente, é necessário quantificar a incerteza nos discursos. Neste exercício mostramos o caminho para construir um indicador de incerteza da política monetária, usando métodos inovadores de IA com o Python.

Medindo o Hiato do Produto do Brasil usando Python

Uma medida extremamente importante para a avaliação econômica de um país é o Hiato do Produto. Neste post, realizamos uma comparação das diferentes formas de estimação dessa variável não observável utilizando o Python como ferramenta de análise de dados.

Como analisar a contribuição para a Volatilidade de uma carteira de ações usando Python

A contribuição para a volatilidade fornece uma decomposição ponderada da contribuição de cada elemento do portfólio para o desvio padrão de todo o portfólio. Em termos formais, é definida pelo nome de contribuição marginal, que é basicamente a derivada parcial do desvio padrão do portfólio em relação aos pesos dos ativos. A interpretação da fórmula da contribuição marginal, entretanto, não é tão intuitiva, portanto, é necessário obter medidas que possibilitem analisar os componentes. Veremos portanto como calcular os componentes da contribuição e a porcentagem da contribuição. Vamos criar as respectivas medidas usando a linguagem de programação Python.

como podemos ajudar?

Preencha os seus dados abaixo e fale conosco no WhatsApp

Boletim AM

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins semanais diretamente em seu e-mail.