Indicação de Leitura Econômica

Arrecadação cresce mais que o PIB

By 20 de outubro de 2011 No Comments

"Uma combinação de crescimento ancorado na demanda, lucros ainda expressivos, maior participação do mercado interno no destino das vendas industriais, receitas extraordinárias e aumento da massa salarial fizeram a arrecadação federal crescer expressivos 12,9% neste ano até setembro, já descontada a inflação, praticamente ignorando a forte desaceleração da atividade econômica.

Os técnicos da Receita Federal estimam que o crescimento da arrecadação vai ficar em 11,5% no acumulado do ano. Se confirmado, o resultado será o triplo da alta de 3% a 4% esperada para o Produto Interno Bruto (PIB), indicando um padrão muito acima da média dos últimos anos. Desde 2003, considerando sempre o valor dos impostos deflacionados pelo IPCA e sem considerar a Previdência Social, essa relação entre PIB e impostos nunca foi tão favorável aos cofres federais. No máximo, o valor recolhido representava o dobro do crescimento da economia.

Para o economista Maurício Oreng, do Itaú Unibanco, se o crescimento fosse mais concentrado em exportações, a elasticidade da receita com tributos em relação ao PIB seria menor. No entanto, com a desvalorização do dólar ante o real e o aumento da massa salarial, a expansão econômica do país tem como componente importante o mercado doméstico, o que favorece a arrecadação. Entre os impostos que mais ajudaram o caixa federal estão o Imposto de Importação, com alta de 17,5% até setembro, e o Imposto de Renda da Pessoa Física, que aumentou 22,8%. Na conta de 2011, apenas o IOF teve aumento de alíquota até meados de setembro, quando o governo elevou o IPI dos automóveis importados.

As receitas extraordinárias também ajudaram. Enquanto o "Refis da Crise" gerou R$ 2,4 bilhões ao Fisco entre junho e setembro de 2010, no mesmo período deste ano o parcelamento especial rendeu R$ 12,8 bilhões à União".

FONTE: Valor.

Receba diretamente em seu e-mail gratuitamente nossas promoções especiais
e conteúdos exclusivos sobre Análise de Dados!

Assinar Gratuitamente