ENEM 2011

Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2011 foram divulgados pelo MEC. Sem novidades: colégios privados na ponta, colégios públicos com médias ainda muito baixas. A despeito de todas as críticas que possam ser feitas ao exame e a sua aplicação pelo MEC, eu sou favorável a esse tipo de avaliação e vislumbro um cenário promissor. Não há outro jeito: é preciso avaliar, divulgar e cobrar resultados.

Há muita gente - muita mesmo - que ainda vê com reticência a estipulação de exames como o ENEM. Eu sou favorável e acho que a medida deve ser ampliada: com o exame nacional passando a ser obrigatório para a "colação de grau", tanto no ensino fundamental quanto no ensino médio. A obrigatoriedade faz com que o aluno leve a prova a sério, evitando problemas nos dados. Além disso, é preciso organizar um exame padronizado, com o mínimo de ruído possível, algo que, infelizmente, faltou nos últimos anos.

A última parte, cobrar resultados, depende de responsabilização de professores, i.e., atrelar a remuneração aos resultados dos alunos nesse tipo de avaliação. Essa parte é cheia de controvérsias, possui limites dentro da teoria, mas é preciso criar mecanismos de incentivos para que os professores sejam responsabilizados pelo que ensinam. É claro que, além disso, muitas outras ações - como as citadas no post abaixo - devem ser feitas para melhorar a educação de nossos professores.

Termino esse breve post de domingo dizendo que eu sou fã do ENEM, acho que é uma prova que pode acrescentar muito ao modelo educacional brasileiro e justamente por isso deveria ser levada um pouco mais a sério. Você pode conferir a planilha completa do ENEM 2011 aqui.

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Print

Comente o que achou desse artigo

Outros artigos relacionados

Medindo o Hiato do Produto do Brasil usando Python

Uma medida extremamente importante para a avaliação econômica de um país é o Hiato do Produto. Neste post, realizamos uma comparação das diferentes formas de estimação dessa variável não observável utilizando o Python como ferramenta de análise de dados.

Como analisar a contribuição para a Volatilidade de uma carteira de ações usando Python

A contribuição para a volatilidade fornece uma decomposição ponderada da contribuição de cada elemento do portfólio para o desvio padrão de todo o portfólio. Em termos formais, é definida pelo nome de contribuição marginal, que é basicamente a derivada parcial do desvio padrão do portfólio em relação aos pesos dos ativos. A interpretação da fórmula da contribuição marginal, entretanto, não é tão intuitiva, portanto, é necessário obter medidas que possibilitem analisar os componentes. Veremos portanto como calcular os componentes da contribuição e a porcentagem da contribuição. Vamos criar as respectivas medidas usando a linguagem de programação Python.

Analisando o impacto fiscal de propostas legislativas com IA

Todos os anos milhares de proposições legislativas são geradas na Câmara dos Deputados e Senado Federal, o que dificulta o trabalho de monitoramento feito por economistas, jornalistas e analistas de mercado. No entanto, ao empregar técnicas de engenharia de prompt e IA, podemos analisar estas milhares de proposições em questão de segundos. Neste exercício mostramos o caminho para esta automatização usando o Python.

como podemos ajudar?

Preencha os seus dados abaixo e fale conosco no WhatsApp

Boletim AM

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins semanais diretamente em seu e-mail.