A inflação medida pelo IPCA chegou a 4,08% a.a. no acumulado em 12 meses terminados em abril. É o menor patamar desde 2007. Com efeito, parece consolidada a convergência da inflação para a meta. Para ilustrar essa convergência, produzimos o gráfico abaixo, com o auxílio do R, utilizando o pacote rbcb.

library(ggplot2)
library(rbcb)
library(scales)

ipca12m = get_series(13522, start_date='2015-12-01')

ipca12m = as.data.frame(ipca12m)
colnames(ipca12m) = c('date', 'ipca')
ipca12m$date = as.Date(ipca12m$date, format='%d/%m/%Y')

ggplot(ipca12m, aes(x=date, y=ipca))+
 annotate("rect", fill = "gray", alpha = 0.5, 
 xmin = as.Date('2016-08-01'), 
 xmax = as.Date('2017-04-01'),
 ymin = -Inf, ymax = Inf)+
 geom_line(size=.8)+
 geom_hline(aes(yintercept=4.5), colour='red', size=.8)+
 scale_y_discrete(limits=4:11)+
 scale_x_date(breaks = date_breaks("2 months"),
 labels = date_format("%m/%Y"))+
 theme_bw()+xlab('')+ylab('% a.a.')+
 labs(title='Inflação medida pelo IPCA',
 subtitle='acumulada em 12 meses',
 caption='Fonte: analisemacro.com.br com dados do IBGE.')+
 geom_point(size=12, shape=21, colour="#1a476f", fill="white")+
 geom_text(aes(label=ipca), size=3, 
 hjust=0.5, vjust=0.5, colour="darkblue")+
 annotate('text', x=as.Date('2016-04-01'), y=4.8, 
 label='Meta de Inflação: 4,5%',
 colour='red', size=4)

E o resultado...

 

A convergência se dá em um momento de provável queda da inércia e de expectativas ancoradas, principais determinantes da inflação, como mostra a tabela ao lado. Nela, rodamos a Curva de Phillips abaixo:

(1)   \begin{equation*} \pi_{t} = \beta_0 + \beta_1 \pi_{t-1} + \beta_2 E_t \pi_{t+1} + \beta_3 hiato_{t-1} + \varepsilon_t \end{equation*}

Onde \pi_t é a inflação medida pelo IPCA acumulada em 12 meses, E_t \pi_{t+1} é a expectativa para a inflação nos próximos 12 meses e hiato_{t-1} é o hiato do produto. Em outras palavras, a despeito do que se pode querer acreditar, o hiato do produto, a diferença entre o PIB efetivo e o PIB potencial, possui pouco impacto sobre a inflação brasileira, sendo a inércia medida pela primeira defasagem e as expectativas preponderantes para explicá-la.

Dependent variable:
inflação
lag(inflação, -1)0.935***
(0.025)
expectativa0.105**
(0.050)
lag(hiato, -1)0.034***
(0.013)
Constant-0.133
(0.171)
Observations119
R20.974
Adjusted R20.973
Residual Std. Error0.280 (df = 115)
F Statistic1,429.549*** (df = 3; 115)
Note:*p<0.1; **p<0.05; ***p<0.01

Comments