"O voto dos economistas"

universidades
Fonte: retirado do jornal Valor Econômico.

O jornal Valor Econômico publicou hoje levantamento sobre o voto dos economistas nesse domingo. Agrupou, inclusive, por departamentos de economia. Sobre os resultados compilados ao lado: "A Unicamp é a única das universidades onde a presidente aparece com 100% das intenções de voto". Na UFRJ, Aécio vence com 50% a 41,7%. No geral, Aécio vence com 65,5% dos votos. A matéria está bem legal, com comentários de professores sobre os resultados, bem como uma análise sobre a divisão de trabalho dos economistas entre ortodoxia e heterodoxia. Bom, acho que isso deixa poucas dúvidas sobre qual política econômica devemos esperar no caso de reeleição, não? A matéria aqui. 🙂

Update: a matéria faz questão de ressaltar - e a própria tabela acima também - que o levantamento não reflete de forma exata o perfil dessas universidades, dado que não foram ouvidos todos os seus professores. É apenas uma enquete sem maiores preocupações metodológicas. Em particular, o que mais gostei foram os comentários dos professores: eles revelam mais do que o levantamento em si... 🙂

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Print

Comente o que achou desse artigo

Outros artigos relacionados

Medindo o Hiato do Produto do Brasil usando Python

Uma medida extremamente importante para a avaliação econômica de um país é o Hiato do Produto. Neste post, realizamos uma comparação das diferentes formas de estimação dessa variável não observável utilizando o Python como ferramenta de análise de dados.

Como analisar a contribuição para a Volatilidade de uma carteira de ações usando Python

A contribuição para a volatilidade fornece uma decomposição ponderada da contribuição de cada elemento do portfólio para o desvio padrão de todo o portfólio. Em termos formais, é definida pelo nome de contribuição marginal, que é basicamente a derivada parcial do desvio padrão do portfólio em relação aos pesos dos ativos. A interpretação da fórmula da contribuição marginal, entretanto, não é tão intuitiva, portanto, é necessário obter medidas que possibilitem analisar os componentes. Veremos portanto como calcular os componentes da contribuição e a porcentagem da contribuição. Vamos criar as respectivas medidas usando a linguagem de programação Python.

Analisando o impacto fiscal de propostas legislativas com IA

Todos os anos milhares de proposições legislativas são geradas na Câmara dos Deputados e Senado Federal, o que dificulta o trabalho de monitoramento feito por economistas, jornalistas e analistas de mercado. No entanto, ao empregar técnicas de engenharia de prompt e IA, podemos analisar estas milhares de proposições em questão de segundos. Neste exercício mostramos o caminho para esta automatização usando o Python.

como podemos ajudar?

Preencha os seus dados abaixo e fale conosco no WhatsApp

Boletim AM

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins semanais diretamente em seu e-mail.