PIB

Análise do Nível de Atividade no 3º trimestre

By 13 de novembro de 2019 No Comments

Hoje pela manhã, o IBGE divulgou o resultado de setembro da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), encerrando assim o ciclo de pesquisas de alta frequência do 3º trimestre. Com efeito, resumo nesse post os resultados da pesquisa industrial, comércio e serviços, utilizando os scripts automáticos disponíveis no nosso Curso de Análise de Conjuntura usando o R. A tabela abaixo, por suposto, resume os resultado do Comércio Restrito e do Ampliado.

Métricas da PMC-IBGE (%)
Mensal Trimestral Interanual 12 meses
Volume Restrito 0,7 0,6 2,1 1,5
Receita Restrito 0,7 0,6 3,6 5,1
Volume Ampliado 0,9 0,6 4,3 3,8
Receita Ampliado 0,7 0,3 5,6 6,7

As vendas do varejo, tanto em termos de volume quanto de receita, seguiram em recuperação no mês de setembro. A seguir, um gráfico com a variação acumulada em 12 meses.


Como se vê, as vendas do comércio ensejaram uma inversão no ano passado, por conta dos múltiplos choques exógenos sofridos pela economia brasileira. Em 2019, a despeito de algum comportamento vacilante, as vendas do comércio varejista mostram uma recuperação na margem. A seguir, resumo o comportamento dos Serviços.

Métricas da PMS-IBGE (%)
Mensal Trimestral Interanual 12 meses
Receita 1,0 0,8 4,9 4,1
Volume 1,2 0,6 1,5 0,7

Os serviços, por seu turno, surpreenderam positivamente em setembro, mostrando avanço de 1,2% no volume. Na comparação interanual os serviços têm alternado resultados positivos com negativos, como mostra o gráfico a seguir.

Como se vê, há muito ruído nessa métrica de comparação. Podemos tentar suavizar a variação dos números-índices da pesquisa com a variação trimestral.

Como se vê, há uma recuperação na margem nos serviços, mas ainda é cedo para dizer que a mesma se configura em uma tendência para os próximos meses. Por fim, ilustramos o comportamento da produção industrial abaixo.

Métricas da Indústria Geral (%)
Mensal Interanual Trimestral Anual
2019 Jul -0,2 -2,5 -0,3 -1,3
2019 Aug 1,2 -2,0 0,1 -1,6
2019 Sep 0,3 1,1 0,4 -1,3

Das três pesquisas, a produção industrial é a que enfrenta o pior cenário, com comportamento ainda negativo no acumulado em 12 meses. Mas na margem, avançou nos últimos dois meses.

Em termos gerais, o nível de atividade avançou positivamente no 3º trimestre, mas ainda é cedo para dizer que isso se configura em uma tendência para os próximos meses. É possível dizer, contudo, que retirados da sala os diversos choques que afetaram a economia brasileira e mantida a agenda de reformas, não há por que o nível de atividade não apresentar uma recuperação mais vigorosa nos próximos meses. Em outras palavras, as condições de recuperação estão dadas.

______________________

Comments

Cadastre-se na newsletter
e receba nossas novidades em primeira mão!