"Plantar inflação para colher juros": Banco Central aumenta Selic.

seliccambioO Banco Central comunicou, agora há pouco, uma elevação de 25 pontos-base na taxa básica de juros, a Selic. A decisão não foi nem um pouco unânime: cinco votos a favor da elevação contra três pela manutenção. No comunicado pós-reunião, disse "Para o Comitê, desde sua última reunião, entre outros fatores, a intensificação dos ajustes de preços relativos na economia tornou o balanço de riscos para a inflação menos favorável. À vista disso, o Comitê considerou oportuno ajustar as condições monetárias de modo a garantir, a um custo menor, a prevalência de um cenário mais benigno para a inflação em 2015 e 2016". A parte em negrito refere-se a dois movimentos: um principal, outro secundário. O primeiro, que deve ter sido preponderante para os membros do Copom, a forte desvalorização cambial sofrida desde a última reunião [em 03/09]: nesse período o câmbio passou de 2,23 R$/US$ para 2,43 R$/US$. O segundo, que já vem se desenvolvendo desde abril, a elevação do preço da energia elétrica, que fez os preços administrados saírem de 1,5% em 2013 para 5,3% agora, em setembro, no acumulado em 12 meses. Diante de uma inflação acumulada em 12 meses de 6,75%, não há mesmo muito espaço para acomodar um choque de oferta, não é mesmo? Nesse contexto, está correto o Banco Central em reagir, elevando juros. Isso poderá trazer algum alento para sua deteriorada credibilidade. Só acho que ele deveria ter continuado o aumento de juros nas quatro reuniões anteriores: isso faria com que os juros reais tivessem aumentado, situando a política monetária em região contracionista. Como não fez - provavelmente por causa do ambiente eleitoral - hoje tem uma baita dor de cabeça para administrar: uma inflação não apenas alta, mas cheia de pressões, como gasolina, energia elétrica, choque cambial... Em se plantando inflação, colhe-se juros, como disse a então candidata, Dilma Rousseff... 🙁

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Print

Comente o que achou desse artigo

Outros artigos relacionados

Como usar o Google AI Studio e o Gemini?

Na corrida da IA, novas ferramentas e modelos são lançados quase que diariamente. Neste artigo mostramos como o Google tem competido neste mercado através do AI Studio e do Gemini e damos um exemplo de integração em Python.

Analisando a ancoragem das expectativas de inflação no Python

Se expectativas de inflação ancoradas com a meta são importantes para a economia, analisar o grau de ancoragem é imperativo para economistas e analistas de mercado. Neste exercício mostramos uma forma de aplicar esta análise com uma metodologia desenvolvida pelo FMI. Desde a coleta dos dados, passando pelo modelo e pela visualização de dados, mostramos como analisar a política monetária usando o Python.

Como analisar a DRE de empresas de capital aberto usando o Python

Quando analisamos a demonstração de resultados de uma empresa listada na bolsa de valores, frequentemente recorremos a ferramentas convencionais, que embora sejam úteis, muitas vezes carecem de automação. É aqui que entra o Python. Neste post, exploramos o poder do Python para automatizar o processo de coleta, tratamento e análise dos dados da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) da Eletrobras, utilizando dados fornecidos pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

como podemos ajudar?

Preencha os seus dados abaixo e fale conosco no WhatsApp

Boletim AM

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins semanais diretamente em seu e-mail.