Taxa de juros neutra

No mercado e mesmo na parte corporativa da academia - aqueles professores e faculdades que prestam algum tipo de consultoria, como o Ibre/FGV - era consensualmente aceito que a atual taxa de juros neutra da economia brasileira situava-se no intervalo entre 4,5% e 5,5%. Essa referência era dada por um estudo do FMI de outubro de 2012, entre diferentes métodos de estimação. Atualmente, a taxa de juros real está bem próxima disso: pela média do swap pré-DI 360 de abril, deflacionada pela expectativa para o IPCA 12 meses a frente, o juro real ficou em 5,1%. A Selic deflacionada ficou em 4,6%. Ou seja, bem próximas ao limite inferior da "zona de juro neutro". Ocorre que, como sabe o estudante de economia, a taxa de juros neutra, aquela que não pressiona a inflação, muda ao longo do tempo. Desse modo, em estudo publicado esse mês por dois membros do mesmo FMI, a taxa neutra situa-se entre 3% e 4%. Como o Banco Central vem comunicando desde o ano passado sua intenção em parar o atual ciclo de contração - algo que deve fazer na quarta-feira - é muito provável que essa seja sua própria referência para a taxa neutra brasileira. Se é assim, a política monetária já estaria em zona de contração há alguns meses. Faltou apenas combinar com as expectativas. O artigo antigo aqui e o novo aqui.

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Print

Comente o que achou desse artigo

Outros artigos relacionados

Medindo o Hiato do Produto do Brasil usando Python

Uma medida extremamente importante para a avaliação econômica de um país é o Hiato do Produto. Neste post, realizamos uma comparação das diferentes formas de estimação dessa variável não observável utilizando o Python como ferramenta de análise de dados.

Como analisar a contribuição para a Volatilidade de uma carteira de ações usando Python

A contribuição para a volatilidade fornece uma decomposição ponderada da contribuição de cada elemento do portfólio para o desvio padrão de todo o portfólio. Em termos formais, é definida pelo nome de contribuição marginal, que é basicamente a derivada parcial do desvio padrão do portfólio em relação aos pesos dos ativos. A interpretação da fórmula da contribuição marginal, entretanto, não é tão intuitiva, portanto, é necessário obter medidas que possibilitem analisar os componentes. Veremos portanto como calcular os componentes da contribuição e a porcentagem da contribuição. Vamos criar as respectivas medidas usando a linguagem de programação Python.

Analisando o impacto fiscal de propostas legislativas com IA

Todos os anos milhares de proposições legislativas são geradas na Câmara dos Deputados e Senado Federal, o que dificulta o trabalho de monitoramento feito por economistas, jornalistas e analistas de mercado. No entanto, ao empregar técnicas de engenharia de prompt e IA, podemos analisar estas milhares de proposições em questão de segundos. Neste exercício mostramos o caminho para esta automatização usando o Python.

como podemos ajudar?

Preencha os seus dados abaixo e fale conosco no WhatsApp

Boletim AM

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins semanais diretamente em seu e-mail.