Poesia

Até quando?

By 7 de abril de 2011 No Comments

ATÉ QUANDO seremos sombra,
escondidos no escuro da vida,
presos a paixões passadas,
coisas & fatos atenuantes?

ATÉ QUANDO viveremos uma farsa,
essa mentira descabida
revertida em consumo exacerbado
e deliquência individualista?

ATÉ QUANDO pertenceremos a este mundo
repleto de destruição,
de guerras,
devaneios insolentes
de uma sociedade largada?

Até quando escreveremos do nada
e faremos do iníquo nossa inspiração?

As folhas caem,
as frutas florescem
e nós, ATÉ QUANDO
ficaremos estagnados
e sem um mínimo de talento?

O destino de vidas sendo pulverizado
por ameaças terroristas
por bombas de efeito moral
e nós, ATÉ QUANDO
aguentaremos essa situação?

Os políticos roubando,
a fome proliferando
o país afundando
e nós, ATÉ QUANDO
continuaremos reclamando
de braços cruzados sem fazer nada a respeito?

Perguntas & mais perguntas,
que não me deixam calar,
que não me deixam dormir...
Pois ATÉ QUANDO serei refém
do meu medo de morrer?

Hipocrisia exarcerbada,
burguesia insâna,
que controla meu destino,
ATÉ QUANDO deterá meu manifesto?

E se eu ousar falar,
reclamar ou pedir,
ATÉ QUANDO você
irá me censurar?

Chamando-me de louco,
profanando e diabolizando
minhas idéias...

Até quando?
Até quando?
Até quando?

E finalmente até quando
o povo ignorante
pernoitará em meus sonhos
de resgate nacional
da revolução de meu país?

Não sei dizer,
até quando sentirei isso...

Receba diretamente em seu e-mail gratuitamente nossas promoções especiais
e conteúdos exclusivos sobre Análise de Dados!

Assinar Gratuitamente