Inflação

Entendendo a desinflação da economia brasileira - Parte I

By 10 de abril de 2017 No Comments

A inflação medida pelo IPCA de março, divulgada na última sexta-feira, mostrou avanço de 0,25%. No acumulado em 12 meses, a inflação fechou em 4,57%. Esse valor é -0,19 p.p. em relação ao de fevereiro e de -4,82 p.p. em relação a março do ano passado. Ademais, a difusão da inflação foi calculada em 55,76% , ante 69,44% no mesmo mês do ano anterior. A tabela ao lado traz um resumo do comportamento da inflação cheia e dos núcleos de inflação.

A média da variação mensal dos cinco núcleos de inflação construídos pelo Banco Central evoluiu -0,18 p.p. na comparação interanual. Em março de 2016, ela foi de 0,44%, enquanto em 2017 foi de 0,27%. No acumulado em 12 meses, por outro lado, a média saiu de 8,03% para 5%, mostrando uma desaceleração do processo inflacionário.

O gráfico abaixo mostra o comportamento da inflação desde janeiro de 2006, quando a meta passou a ser de 4,5% A área hachurada, por seu turno, destaca o arrefecimento da inflação no período recente. Desde agosto do ano passado, por suposto, o processo de desinflação tem sido intensificado.

IPCA vs. Núcleos de Inflação (%)
Mensal Mar/17 Mensal Mar/16 Anual Mar/17 Anual Mar/16
IPCA 0,25 0,43 4,57 9,39
Médias Aparadas com Suaviz. 0,28 0,61 5,61 8,77
Médias Aparadas sem Suaviz. 0,24 0,48 4,54 7,64
Exclusão Monit. e Adm. 0,14 0,42 4,60 7,24
Exclusão 2 0,42 0,23 5,51 7,95
Dupla Ponderação 0,25 0,48 5,73 8,53

Cabe, nesse ponto, a ressalva de que a inflação brasileira não apenas tem sido persistente e crescente, como também difundida nos últimos anos. O comportamento do índice de difusão abaixo deixa isso bastante claro. Na margem, ademais, a difusão também tem caído, o que mostra um processo de desinflação consolidado.

A tabela ao lado, por suposto, abre a inflação medida pelo IPCA pelos seus nove grupos. Observe que a inflação acumulada em 12 meses no grupos Alimentos e Bebidas saiu de 13,25% em março de 2016 para 4,04% em março de 2017, refletindo basicamente o choque positivo nesse grupo, como analisamos em post anterior. A inflação no grupo Habitação também sofreu forte desaceleração, saindo de 8,43% para 4,47% na mesma base de comparação, enquanto a inflação no grupo Artigos para Residência saiu de 6,67% para 1%. Os grupos Saúde e Cuidados Pessoais e Comunicação, pelo contrário, ainda mostram resistência. O gráfico abaixo abre a contribuição dos nove grupos para a inflação acumulada em 12 meses.

 

Grupos do IPCA (%)
Mensal Mar/17 Mensal Mar/16 Anual Mar/17 Anual Mar/16
IPCA 0,25 0,43 4,57 9,39
Alimentação 0,34 1,24 4,04 13,25
Habitação 1,18 -0,64 4,47 8,43
Artigos de Residência -0,29 0,70 1,00 6,67
Vestuário -0,12 0,69 2,20 5,94
Transportes -0,86 0,16 1,77 8,08
Comunicação -0,63 -1,65 2,74 2,35
Saúde e Cuidados Pessoais 0,69 0,78 10,34 10,21
Despesas pessoais 0,52 0,60 6,65 9,15
Educação 0,95 0,63 8,30 9,14

No próximo post, analisamos os subgrupos da inflação medida pelo IPCA. Enquanto isso, veja os cursos da Análise Macro com inscrições abertas abaixo. No Clube do Código, ademais, você tem acesso a todos os códigos desse exercício.

 

Receba diretamente em seu e-mail gratuitamente nossas promoções especiais
e conteúdos exclusivos sobre Análise de Dados!

Assinar Gratuitamente