Tag

análise do boletim focus Archives - Análise Macro

Relatório #23 - Focus

By | Indicadores

Nas últimas semanas, temos presenciado a piora das expectativas de variáveis macroeconômicas no Brasil. Uma forma de observar isto é analisando e visualizando os resultados do boletim focus.

Semanalmente, o Banco Central do Brasil divulga o resumo das expectativas mercado de mais de uma centena de instituições que realizam as projeções de variáveis macroeconômicas. Podemos ver uma tabela-resumo abaixo.

Vemos que há a persistência do aumento da expectativa de inflação no ano de 2021, e consequentemente o aumento da SELIC. Há também a alta do câmbio e o PIB decrescendo.

Chegando perto do fim do ano de 2021, não há mais otimismo para a melhora deste quadro, visto o grave risco fiscal que percorre o país com a extensão do auxílio emergencial e o abandono do teto de gastos.

Com a última reunião do COPOM, ocorrida em 27/10/2021, a SELIC teve um aumento de 150 pontos-base, chegando a 7,75%. Com isso, tem-se visto a expectativa do mercado para a taxa básica de juros até o fim do ano aumentando significativamente em 9,25%.

Se comparado com 1 mês atrás, temos um aumento 100 pontos base na expectativa até o final do ano, provando que o Banco Central está sendo surpreendido com a inflação brasileira. Para 2022 o cenário se torna pior: a expectativa da SELIC volta para os dois dígitos, com 10,25%.

Vemos a escalada da expectativa de inflação do país no ano de 2021, chegando ao valor de 9,17%. Resta torcermos para que não chegue aos dois dígitos, e que em 2022 esteja dentro da meta.

O gráfico acima demonstra a correção do mercado em relação ao PIB de 2021 e 2022. A expectativa de crescimento da atividade no país tem caido ao longo do ano.

A expectativa do Câmbio também tem-se demonstrado negativo para o país. Aumentando cada vez mais ao longo do ano.

________________________

(*) Para entender mais sobre expectativas e análise de conjuntura econômica, confira nosso Curso de Análise de Conjuntura usando o R - Versão 5.0.

Boletim Focus: o que esperar de 2021?

By | Indicadores

Vai chegando ao fim um dos piores anos do último século. A pandemia do coronavírus destruiu famílias, empresas e expectativas. Com a iminência de uma vacina, contudo, e a proximidade do final do ano, só nos resta pensar na recuperação que virá no próximo ano. De modo a vislumbrar a mesma, uma boa base de dados para isso é o boletim Focus do Banco Central, que reúne as expectativas de mais de uma centena de instituições econômicas e financeiras. A análise completa da pesquisa faz parte do nosso Curso de Análise de Conjuntura usando o R.

O script começa, como de praxe, com os pacotes que utilizo.


library(rbcb)
library(scales)
library(tstools)
library(tidyverse)

Na sequência, pegamos alguns dos indicadores disponíveis na base de dados do Focus.

data = get_annual_market_expectations(c('PIB Total', 'IPCA',
'Taxa de câmbio',
'Meta para taxa over-selic',
'Fiscal'),
start_date = '2019-01-01') %>%
replace_na(replace = list(indic_detail = 'Média'))

data$indic = ifelse(data$indic == 'Taxa de câmbio', 'Taxa de Câmbio',
data$indic)

data$indic_detail = ifelse(data$indic_detail == "Resultado Primário",
'Resultado Primário',
data$indic_detail)

Uma vez que os dados foram coletados, podemos gerar um gráfico como abaixo, que contém as expectativas para esses indicadores em 2021.

A mediana das projeções aponta para um crescimento de 3,3% no próximo ano, nada muito excepcional se comparado ao tombo verificado em 2020. Ademais, espera-se uma inflação comportada, próximo a 3,5%, algum aumento marginal na taxa básica de juros e câmbio ainda acima dos 5 R$/US$.
_______________

(*) A análise completa está disponível no nosso Curso de Análise de Conjuntura usando o R.

Análise do boletim Focus com o R

By | Comentário de Conjuntura

Todas as segundas-feiras, às 8h30, o Banco Central divulga o relatório Focus, com o resumo das estatísticas calculadas considerando as expectativas de mercado coletadas nos 30 dias corridos até a data de referência do relatório. São divulgadas as expectativas de mais de 100 instituições sobre inúmeras variáveis como inflação, crescimento, taxa de câmbio, taxa de juros, etc.

Por se tratar de uma informação importante sobre o pulso da economia, resolvi compilar o quarteto fantástico da macroeconomia - formado pela inflação, crescimento, taxa de câmbio e taxa de juros -  em um gráfico múltiplo usando o pacote ggplot2 e a sua extensão gridExtra - o código do exercício estará, como de hábito, disponível no Clube do Código.  O resultado está expresso no gráfico abaixo.

Dois detalhes sobre os gráficos. O primeiro é que o eixo x está com intervalo de 7 dias, fazendo referência ao intervalo de divulgação do boletim. O segundo ponto é que quis deixar claro a última informação disponível, isto é, onde está a expectativa média - ou mediana, no caso da Selic - do mercado para a variável em questão.

Isso dito, observa-se que o crescimento médio esperado para esse ano declina há 8 semanas! Se no início do ano ele estava próxima a 2,5%, hoje está em 1,7%. Ademais, houve uma piora também na expectativa para a taxa de câmbio no final do ano e para a inflação. Por fim, permanece inalterada há semanas a expectativa mediana dos agentes de mercado para a taxa Selic.

A deterioração da expectativa de crescimento em 2019 parece estar correlacionada com a dificuldade em aprovar a reforma da previdência no Congresso. Quanto mais ela demorar a tomar forma, diga-se, mais o ano ficará contaminado. Corremos o risco de ter um crescimento próximo a 1%, repetindo os dois anos anteriores. Simplesmente lamentável.

 

_____________________________

O nosso tradicional Curso de Análise de Conjuntura usando o R está de cara nova! Em sua terceira versão, você vai aprender a usar os pacotes tidyverse do R para coletar, tratar e visualizar dados macroeconômicos reais. Clique aqui e saiba mais!

Receba diretamente em seu e-mail gratuitamente nossas promoções especiais
e conteúdos exclusivos sobre Análise de Dados!

Assinar Gratuitamente