Tag

reformas econômicas Archives - Análise Macro

Política industrial se faz com...

By | Reformas Econômicas

...Margens de preferência. O termo pode parecer complicado, de início, mas é bastante simples. O Estado compra todos os meses um monte de produtos, desde remédios para o ministério da saúde até mesas e cadeiras para nossas escolas. Nessas compras governamentais, desde 2010, aplicam-se as tais margens de preferência, isto é, um produto considerado nacional, produzido no país, pode custar até 25% mais do que seu concorrente estrangeiro que ainda assim pode ser escolhido pela licitação pública. Isso mesmo, o Estado, por meio da lei 12.349, sancionou a ideia atrasada de que o produto brasileiro pode custar mais do que o estrangeiro, mas que ainda assim pode ser escolhido nas compras governamentais. Você, leitor, acha que isso incentiva o quê? Melhora da competitividade do produto brasileiro? Pois é. Só voltei a tocar no assunto aqui porque essa mesma ideia foi confirmada até 2020 no último "pacote de bondades" anunciado pelo governo. Se alguém ainda tinha alguma esperança de que as reformas estruturais poderiam sair ainda nessa década, lá se foram... Ao menos, claro, com o atual governo.

Entrevista para o Correio Popular: "Há muito que se mudar".

By | Entrevista

correioNa semana passada estive no Correio Popular, de Campinas, para palestra aos jornalistas da casa. Ao final, concedi entrevista a jornalista Adriana Leite. O leitor amigo desse espaço já deve ter notado que eu endureci o tom das críticas ao governo petista, na transição do ano passado para este. Ao contrário do que alguns podem dizer, isso não implica que eu apoie o partido A ou B. Minha crítica a administração do PT é essencialmente econômica: na forma como o partido encara a condução dos instrumentos de política. Ao invés de preferir regras, transparência e parcimônia, a atual equipe econômica prefere a discricionalidade. Na palestra e entrevista que concedi ao jornal campineiro isso ficou muito nítido. Para lê-la, basta clicar na figura ao lado.

Entrevista: "Sem reformas estruturais, não há desenvolvimento".

By | Reformas Econômicas

construção 001Ficou muito boa a matéria sobre reformas econômicas do Informe SoBloco de setembro de 2013, pertencente ao pessoal da SoBloco Construtora S.A. A mesma contém entrevista que concedi a editora Miriam Haddad. Após falar dos problemas da economia brasileira e da necessidade de reformas estruturais, terminei com o seguinte: torço para que o Brasil novo, aquele que empreende, trabalha, estuda e se esforça, tome conta do Brasil velho, corrupto, que quer jeitinho para tudo, prega mudanças de contratos, quer almoço grátis, passe livre etc. Se isto ocorrer, estaremos prontos para ser um país desenvolvido. E, a meu ver, isto só será possível se investirmos na melhoria da educação básica. Não há atalho para o desenvolvimento: o caminho é longo e único. Para ler a entrevista completa, basta clicar na figura ao lado.

Momento oportuno para atualizar a Agenda (perdida)...

By | Reformas Econômicas

Diante das atuais manifestações brasileiras, os economistas que labutam desde muito e criticaram nos últimos anos a falta de agenda e, consequentemente, de reformas macro e microeconômicas, poderiam propor a atualização da famosa "agenda perdida", editada em setembro de 2002, no calor daquelas eleições presidenciais. Ela pode ser conferida aqui. O que esses economistas tem a dizer?

Receba diretamente em seu e-mail gratuitamente nossas promoções especiais
e conteúdos exclusivos sobre Análise de Dados!

Assinar Gratuitamente